Arquivo para maio, 2010

MORTOS E FERIDOS

Posted in Não categorizado on 31 de maio de 2010 by waleskapink

Há orgulho demais
Coragem de menos

Há todos os antigos problemas
Somados com os atuais
Multiplicados pelos futuros
Que você cogita que poderão existir

Ah se fosse apenas amor…

Mas é bem mais

São duas vidas que se chocam
E se socam
Na cara
Uma da outra

Deixando feridos por todos os lados

Anúncios

APENAS UMA MULHER

Posted in Não categorizado on 31 de maio de 2010 by waleskapink
"Que minha boca se cale
no dia em que eu perder a coragem
de revelar a verdade
Que não sou pura,nem inocente
Mas sou sim, uma mulher
Carrego nos seios o despertar do sorriso
Entre as pernas, os delitos de um amor
Sou ilusão
E quimera fantasia
Não me contento com lava
Necessito do vulcão
Corro atrás da alegria
travestida em momento
Por isso eu digo e repito
Eu sou apenas
uma mulher
Que sangra pelos poros
E fala por emoções…"

Posted in Não categorizado on 29 de maio de 2010 by waleskapink

Posted in Não categorizado on 29 de maio de 2010 by waleskapink
Cegos os olhos,
continuarias de qualquer forma,
presente.
Surdos os ouvidos,
e tua voz seria ainda a minha música,
e eu mudo, ainda assim,
seriam tuas as minhas palavras.

Sem pés,
te alcançaria
a arrastar-me como as águas.
Sem braços,
te envolveria invisível,
como a aragem,

sem sentidos,
te sentiria recolhida ao coração
como o rumor do oceano
nas grutas e nas conchas.

Sem coração,
circularias como a cor em meu sangue,
e sem corpo,
estarias nas formas do pensamento
como o perfume no ar.

E eu morto, ainda assim
por certo te encontrarias
no arbusto que tivesse
suas raizes em meu ser,
– e a flor que desabrochasse
murmuraria teu nome.

(J G de Araujo Jorge)

SEGREDO

Posted in Não categorizado on 26 de maio de 2010 by waleskapink
Queria ter coragem,
Para falar deste segredo,
Queria poder declarar ao mundo,
Este amor!
Não me falta vontade,
Não me falta desejo,
Você é minha vontade.
Meu maior desejo…
Queria poder gritar,
Esta loucura saudável,
Que é estar em teus braços,
Perdido pelos teus beijos,
Sentindo-me louco de desejo.
Queria recitar versos,
Cantar aos quatros ventos,
As palavras que brotam,
Você é a inspiração.
Minha motivação.
Queria falar dos sonhos,
Dizer os meus secretos desejos,
Que é largar tudo,
Para viver com você,
Este inconfesso desejo!

(Carlos Drummond de Andrade)

INQUIETUDE DO SENTIR

Posted in Não categorizado on 26 de maio de 2010 by waleskapink
Por vezes, distraio-me
E teu nome toma-me,
vem à tona
É quando repleta de ternuras
Repouso a solidão das minhas mãos
Em letras que conspiram saudades

Que fazer desta inquietude do sentir
Que aporta sempre em teus horizontes
Quando teus olhos sequer sabem de mim?
Meu coração comete atos que já não ouso
Parece dado aos desatinos e desvarios

Não me alcança o tempo do esquecer-te
Em ti descobre-se o meu sonho pelo mundo
Dispensando os ponteiros da razão.
No sopro das minhas lembranças
Chamo-te infinito,
outra vezes eternidade.

(Fernanda Guimarães)

Posted in Não categorizado on 24 de maio de 2010 by waleskapink