Arquivo para junho, 2009

PESSOAS INTELIGENTES

Posted in Não categorizado on 30 de junho de 2009 by waleskapink
PESSOAS INTELIGENTES

Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com
o idiota da aldeia.


Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e
esmolas.
Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a
ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 REIS e outra menor,
de 2.000 REIS.

Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos
para todos.

Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não
havia percebido que a moeda maior valia menos.

‘Eu sei’ – respondeu o tolo assim: ‘Ela vale cinco vezes menos, mas no
dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar
minha moeda.’

Pode-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa.

A primeira: Quem parece idiota, nem sempre é.
A segunda: Quais eram os verdadeiros idiotas da história?
A terceira: Se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.

Mas a conclusão mais interessante é:

A percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma
boa opinião a nosso respeito. Portanto, o que importa não é o que pensam
de nós, mas sim, quem realmente somos.

O maior prazer de uma pessoa inteligente é bancar o idiota, diante de um
idiota que banca o inteligente.


Arnaldo Jabor

Anúncios

IRREVERSÍVEL

Posted in Não categorizado on 29 de junho de 2009 by waleskapink
I-R-R-E-V-E-R-S-Í-V-E-L
 
 
Porque o tempo, destrói tudo
Porque alguns atos são irreparáveis
Porque o homem é um animal
Porque o desejo de vingança é um impulso natural
Irreversível
Porque a maioria dos crimes são impunes
Porque a perda do amado é destruidora como um raio
Porque o amor é a origem da vida
Porque toda a história está escrita com esperma e sangue
Irreversível
Porque em um mundo perfeito
As premonições não modificam o curso dos acontecimentos
Porque só o tempo é capaz de revelar tudo
O melhor e o pior.

Acredite em Você!!!

Posted in Não categorizado on 26 de junho de 2009 by waleskapink

Por que você se limita tanto?

 

No mundo já somos mais de 7  Bilhões de pessoas,
e você anda sofrendo por causa de uma só?

Temos mais de 1,5 milhão de empresas no Brasil,
e você chorando por causa de um emprego?
Olha quantas oportunidades podem se abrir,
novas profissões, novos setores, aprendizado.
E mesmo sem conseguir um emprego,
resta a oportunidade de comprar balas no atacado
e vender no varejo, ou fazer bolos em casa,
quem sabe não nasce ai o Rei/Rainha do Hot-Dog?

Por que você se limita tanto?


Se fechando nesse mundinho,
quando há esse mundão de meu Deus,
estradas e mais estradas, desertos, planíces,
mares, rios, montanhas e mais montanhas,
e você se afundando nas mesmas ruas…

Por que você insiste no sofrer?

Mude o rosto, desfaça essa cara de quem comeu e não gostou,
pare com essa mania de ser infeliz,
de fazer os outros sentirem pena.

“Quem tem pena são as aves, você tem “pele”,
pele é arrepio, é tesão, é desejo, é renovação.

 

Enquanto você dorme todas as células do seu corpo se renovam,
emquanto você anda, ela é elástica e flexível,
coisa que muita gente não é, por isso não anda,
empaca, emperra, não se renova.

 

Antes de reclamar de Deus, dos anjos, dos amigos,
dos pais ou dos parentes, procure em você mesmo,
olhe para dentro de você e veja o que lhe falta:

amor?
você se ama?

ânimo?
você sonha?

amigos?
você os procura?

estabilidade?
você se controla?

paz na família?
você fala baixo, doa amor, se entrega para a paz?

 

Pergunto de novo: por que você se limita tanto?

Ta tudo ai em você, pronto para vencer,
pronto para ser feliz, só depende de você.
Mude agora, acredite nas possibilidades,
não tenha medo de ser melhor a cada dia,
ainda que cada passo seja um gemido,
do calo que ainda não cicatrizou.
Tudo é pouco, perto do que você merece!

Acredite em você!

 

Eu acredito em você

 

Paulo Roberto Gaefke

SOPRE AS CINZAS

Posted in Não categorizado on 25 de junho de 2009 by waleskapink
Sopre as Cinzas

Quem feriu você já feriu e já passou.
Lá na frente encontrará o inevitável retorno e pelas mãos de outrem será ferido também.
A Vida se encarregará de dar-lhe o troco e você, talvez, nem jamais fique sabendo.
O que importa de verdade é o que você sentiu e, mais importante, é o que ainda você sente:
Mágoa? Rancor? Ressentimento? Ódio?
Você consegue perceber que esses sentimentos foram escolhidos por você?
Somos nós que escolhemos o que sentir diante de agressões e de ofensas.
Quem nos faz o " mal " é responsável pelo que faz, mas NÓS somos responsáveis pelo que sentimos.
Essa responsabilidade tem a ver com o Amor que devemos e temos que sentir por nós mesmos.
O ofensor fez o que fez e o momento passou, mas o que ficou aí dentro de você?
Mágoa?
– Você sabia que de todas as drogas ela é a mais cancerígena?
Pela sua própria saúde, jogue-a fora.
Rancor?
– Ele é como um alimento preparado com veneno irreconhecível:
dia mais, dia menos, você poderá contrair doenças de cujas origens nem suspeitará.
Ressentimento?
– Pois se imagine vivendo dentro de um ambiente constantemente poluído, enfumaçado, repleto de
bactérias e de incontáveis tipos de vírus: é isso que seu coração e
seus pulmões estão tentando aguentar.
Até quando você acha que eles vão resistir?
Ódio?
– Seus efeitos são paralisantes.
Seu sistema imunológico entrará em conflito com esse veneno que com o tempo poderá colocar você
face a face com a morte e talvez muito tarde você venha a perceber que melhor seria ter deixado
que seu agressor colhesse os frutos do próprio plantio.
Por seu próprio Bem e só pelo seu Bem, perdoe.
O perdão o libertará e o fará livre para ser feliz.
Esqueça o “mal” que lhe foi feito.
Deixe que seu ofensor lembre-se dele através das consequências com que, certamente, virá a arcar.
Mude seu destino seja o comandante da sua nau!
Escolha o melhor caminho para sua “viagem”.
e se outras vezes o ferirem, perdoe …
“O perdão é a única vingança aprovada pelo Universo”

(Silvia Schmidt)

SIMPLICIDADE

Posted in Não categorizado on 24 de junho de 2009 by waleskapink
MOMENTO PARA NÃO ESQUECER

Seu nome é Joe.
Tem o cabelo um tanto quanto selvagem, usa velhas camisas que até tem alguns furos, calças jeans e, na maioria das vezes, nenhum calçado.
Esta foi sua indumentária durante os seus quatro anos de faculdade.
É brilhante.
Um tipo meio estranho (aliás, muito estranho), mas muito brilhante.
Acabou por se tornar um cristão durante o período de faculdade.
Situada em uma rua do campus, a igreja era freqüentada por pessoas muito bem vestidas e muito conservadoras.
Um dia Joe decidiu ir até lá.
Adentrou com aquele seu jeito: descalço calças jeans, camiseta e seu cabelo selvagem.
A cerimônia já tinha começado e Joe andou pelos corredores à procura de algum lugar vago. A igreja estava completamente cheia e ele não conseguiu encontrar um assento.
Podia-se perceber que para algumas pessoas a situação era incômoda, mas ninguém disse nada.
Joe foi chegando cada vez mais perto do altar e quando percebeu que não havia nenhum assento vago, ele simplesmente sentou-se direto no tapete.
Embora fosse um comportamento perfeitamente aceitável em meio à uma faculdade, isto nunca tinha acontecido naquela igreja.
Agora as pessoas estavam visivelmente irritadas e a tensão podia ser sentida no ar.
O ministro percebeu que saindo dos fundos da igreja, um velho padre caminhava lentamente em direção à Joe.
O diácono está com seus quase oitenta anos, o cabelo chega a ser prateado, veste um elegante terno e traz um relógio de bolso.
Um homem devoto, muito elegante, muito digno, muito nobre.
Caminha com um bastão e enquanto anda em direção ao jovem, todos dizem a si mesmos
– Não se pode responsabilizá-lo pelo que irá fazer.
Não se deve esperar que um homem com esta idade e formação, vá compreender um jovem da faculdade sentado no chão da igreja…
Passa-se um bom tempo até o homem alcançar o jovem.
A igreja está em total silencio, à exceção do estalar do bastão.
Todos os olhos estão fixos nele.
Não se ouve nem uma respiração qualquer.
As pessoas estão pensando, o ministro não pode fazer a leitura até que o diácono faça o que tem que fazer.
E então vêem aquele homem idoso deixar cair seu bastão no chão.
Com grande dificuldade se abaixa e senta-se ao lado de Joe e lhe diz
– Assim você não estará sozinho.
Estão todos ainda sufocados pela emoção, quando o ministro recupera o controle e diz,
– O que estou a ponto de lhes dizer, vocês jamais se lembrarão.
O que vocês acabaram de assistir,  jamais se esquecerão.

(Tradução Sergio Barros )

Pinóquio

Posted in Não categorizado on 22 de junho de 2009 by waleskapink

 

Hoje entrei num conto de fadas, e um dos atores era o Pinóquio. Só que uma versão humanamente adulta, apesar do seu psicológico ser totalmente infantilizado. Que nariz que não parava de crescer!!!  Mesmo diante de pessoas distintas e que percebiam as esticadas do Sr. Nariz, ele tentava enganar a si mesmo… Pois naquele contos de fadas, só existia um personagem que fazia juz a historinha e de página em página tropeça nas próprias pernas.  Os outros personagens eram de carne, osso e sentimentos, faziam parte do mundo real.

PACIÊNCIA

Posted in Não categorizado on 22 de junho de 2009 by waleskapink
A vitória requer espera

Ao chegar em casa, depois de haver assistido a uma ópera, certa senhora abastada notou que sua jóia de alto valor não se encontrava mais presa ao vestido. Ficou apreensiva porque a recebera do esposo há poucas semanas. Era preciso recuperá-la. Julgando-a perdida no carro, desceu as escadas e foi a garagem. Abriu o carro, examinando-o cuidadosamente em cada cantinho, mas nada! O que fazer? Já se fazia tarde e, então, o mais sensato seria deixar para o dia seguinte as novas buscas e providências. Antes de dormir, ainda deu mais uma boa olhadela no quarto de vestir para ver se a encontraria ali. Tudo em vão. Aquela foi uma noite de insônia… Nas primeiras horas da manha seguinte, aquela senhora fez uma ligação para o teatro onde estivera na véspera e foi gentilmente atendida pelo gerente a quem contou, com detalhes, a respeito do ocorrido. Disse-lhe que estava certa de haver perdido, durante o espetáculo da noite anterior, a sua jóia de valor incalculável – um broche de ouro cravejado de brilhantes. Sobretudo, era um presente do marido! O gerente, demonstrando todo o interesse em colaborar na busca, pediu-lhe que permanecesse na linha, enquanto faria as verificações de praxe. Saiu então a procura do administrador, demorando um pouco para encontrá-lo a quem contou a historia indagando em seguida a respeito do possível aparecimento da jóia em meio aos papeis retirados do chão do teatro. O administrador informou que a jóia havia sido encontrada e guardada em lugar seguro. Voltando ao telefone para transmitir a feliz noticia, o gerente constatou que a senhora já havia desligado.

Não teve paciência de esperar.

Como não havia revelado seu nome, endereço ou numero do seu telefone, foi impossível encontra-la para lhe entregar a jóia que tanto desejou recuperar.

Quantas pessoas buscam a Deus pedindo alguma coisa de muita importância, mas que não ficam na linha aguardando a resposta.

Desanimam depressa demais e vão em busca de outra solução, esquecidas do fato de que Deus algumas vezes demora numa resposta porque o tempo não é oportuno ou porque a nossa vontade não está em perfeita sintonia com a dele.

Para se conseguir vitórias – materiais, intelectuais e, sobretudo, espirituais – é imprescindível que se saiba esperar.

A falta de paciência na espera pode levar alguém a precipitações, cujas conseqüências conduzem a sofrimentos ou prejuízos que poderão acompanhá-la pelo resto da vida.

(Autor desconhecido)